zefirina bomba

  • Informações da banda

    zefirina bomba

    zefirina bomba

    A Zefirina Bomba começou em 2003 com a idéia de experimentação sonora, utilizando elementos percussivos, colagens com poesia marginal, psicodelia e hardcore. Como não tinham dinheiro para compra uma guitarra, montaram tudo num violão velho. E de lá pra cá foram mais de 250 apresentações em quase todos os estados da federação e pelos principais espaços e centros culturais do Brasil.
    Shows e Festivais: Mor-março/ Aumenta q é rock/ Be.r.ro/ Mobilização/ ginásio da ETFPB/ praça Antenor Navarro/ Centro em Cena [João Pessoa – PB], Teatro Odisséia/ Audio Rebel/ Lona Cultural Guadalupe/ Lona Cultural Anchieta/ Festival No Capricho/ CEP. 20.000/ Ruido [Rio de Janeiro – RJ], Convés/ Juice Box/ Sala Paratodos/ Pista de Skate [Niterói – RJ], UFES [Vitória – ES], Arte na Praça/ espaço GOMA [Uberlândia – MG], Do Sol/ MADA, Grito Rock Natal [Natal – RN], Pulso/ Centro Cultural Dragão do Mar/ Hey Hoo [Fortaleza – CE], Rec Beat/ Armazém 14/ Downtown Pub/ Burburinho [Recife – PE], Anarquia Pub [Olinda – PE], Festival de Inverno de Garanhuns [Garanhuns – PE], SESC Santos/ Popscene [Santos – SP]. SESC Vila Mariana/ SESC Pompéia/ SESI Vila Leopoldina/ Out’s/ Funhouse/ CB/ Milo Garage/ Hangar 110 [São Paulo – SP], Cardápio Underground [Bragança Paulista - SP], bar do Zé/ Estação Cultura/ Festival Auto Rock [Campinas – SP], a Obra [Belo Horizonte – MG], Café Muzik [Juiz de Fora – MG], Gates [Brasília – DF], Bananada/ Satwa/ Martim Cererê [Goiania – GO], Pop Cult [Novo Hamburgo – RS], Macondo [Santa Maria – RS], Casarão/ Embaixada do Rock [São Leopoldo – RS], Festival Texugo [Canoas – RS], Clube do Rock [Esteio – RS], Mosh/ Dr. Jekill/ Garagem Hermética/ GIG Rock [Porto Alegre – RS], Galpão das Artes [Rio Branco – AC], Centro Cultural Cidadão do Mundo [São Caetano do Sul – SP],ABC pro HC/ pista de Skate [São Bernardo do Campo – SP], Grosélia Fuzz/ Porão Bar [Ribeirão Preto – SP], Espaço Improprio/ Germinal/ Galeria Olido/ Galeria do Rock/ Luar Rock Bar/ Vitrine do Rock [São Paulo – SP], 92°/ Porão Rock Bar/ National Garage [Curitiba – PR], PMW [Palmas – TO], Festival Palco do Rock/ Big Bands/ Pelourinho [Salvador – BA], na rua em Camaçari – BA/ João Pessoa – PB/ São Paulo – SP/ casa Fora do Eixo [Cuiabá – MT], Londrina/ Maringá/ Paraíso do Norte [região oeste do Paraná], Casa de Cultura Santa Teresa [Embú – SP].
    Já trabalharam com renomados produtores: Carlos Eduardo Miranda, João Marcello Boscoli e Rafael Ramos.
    Discos lançados: O PRIMEIRO REGISTRO SONORO DE FATO!! [demo 2003] NOISECOREGROOVECOCOENVENENADO [Trama 2006] NÓS SÓ PRECISAMOS DE 20 MINUTOS PRA RACHAR SUA CABEÇA [subfolk/ tamborete 2010]
    Prêmios e Menções: revelação 2006 [revista dynamite], melhores 2006 BANDA ANTES MTV, disco de rock nacional do ano 2006 [folha de são paulo], APOSTA MTV 2007, destaques 2007 e 2009 [revista Rockress]
    Programas de TV: banda antes – MTV/ radar – TVE Porto Alegre/ na pilha – RBS Florianópolis/ combo – PLAY TV São Paulo/ alto falante – REDE MINAS Belo Horizonte/ trama virtual – MULTISHOW/ jpb – TV CABO BRANDO João Pessoa/ o norte – TV O NORTE João Pessoa/ toca aí - MTV/ gordo freakshow – MTV/
    Programas de Radio e WEB: rádio Nacional – Rio de Janeiro/ programa Alta Voltagem – Transamérica Salvador – BA/ programa Aumenta que é rock – MIX João Pessoa – PB/ POPLOAD/ Canja IG/ SHOWLIVRE – São Paulo – SP/ rádio UNISINOS – São Leopoldo – RS/ Recife Rock – Recife - PE

    Integrantes:
    ilsom - violão distorcido e voz
    rayan - bateria
    edy- baixo

    Downloads: Mapa do Palco

    Telefone: 83 8601 2801
    E-mail: [email protected]

    Origem: João Pessoa - pb (Brasil)

    Residência: João Pessoa - pb (Brasil)

    Estilo
    punk rock

    Redes Sociais

  • O QUE DIZEM DA GENTE:

    A primeira coisa a chamar a atenção no trio Zefirina Bomba é que eles não usam guitarra. Além da bateria e do baixo, a música é completada por uma... viola. O que, a princípio, nos deixa com um pé atrás: lá vem mais uma daquelas bandas que "misturam" rock com um regionalismo "cabeça" e faz uma música que pode ser tudo, menos rock e regional.
Mas essa viola do Zefirina Bomba aparece distorcida, eletrificada, desconstruída e faz desse grupo paraibano algo tão universal quanto suas principais referências: Nirvana, Sonic Youth, stoner rock…( THIAGO NEY - FOLHATEEN )
  • ZEFIRINA IN ENGLISH

    Zefirina began with an idea of sound experimentation
    using percussive elements, underground poetry , subversive, punk rock and noisy

    Watching guitarists playing "popular northerner" or "Folk singers of paraíba" performing in the city center, both kind of root music. I wonder how this kind of music would sound in a maximum eletric amplifiers.

    With no money to buy a eletric guitar, I electrified an acoustic one and plugged in an old soundsystem making an infernal noise.
    João Pessoa is a very quiet town, the idea was make a noise that contrasted with the apparent tranquility as there was no pretensions
    Transgression was great
    "VSF" music without lyrics, or nihilistic as "what you got to see on tv?"
    artezanal influence of poetry in "Above the head"
  • rec.jpg 4pmw.jpg antenornavarro.jpg gig.jpg gravacao.jpg galpao14.jpg autorocknena.jpg enxofre.jpg palcodorock.jpg dsc_3681-4e03ecd2f039e.JPG rn.jpg zefirina-bomba-por-thercles-silva-9390-1-5302603f9c3d5.jpg taguatinga.jpg inferno-4e03ed808bdef.jpg zefirina-bomba-por-thercles-silva-9401-1-530260dee2970.jpg zefirina600-508ee4c3a0c62.jpg zefirina-bomba-por-thercles-silva-9400-1-5302615186b6f.jpg
  • Vídeos

  • Músicas

  • DIZEM POR AI:

    Zefirina Bomba leva a sério o mote da banda de “nós só precisamos de 20 minutos para rachar sua cabeça”. No fim do show, o vocalista Ilsom pula em cima da viola, uma, duas, três… sete, oito vezes. Insatisfeito, repete a capa clássica do London Calling, do The Clash e sacode a bicha no chão. Não tem outra, uma farpa voa pra cima e o sangue jorra para baixo. No camarim, todas as televisões tentam pegar um segundo sequer dele com o pano na cabeça, cheio de gelo. E, no detalhe, o braço com o repertório do show anotado.Quem perdeu, pode se arrepender.Foi tudo tão intenso, que a sensação era de fim de festival.(BRUNO NOGUEIRA) POP UP
  • MAIS SOBRE A BANDA:

    O rock pesado da banda não pode ser comparado a muita coisa que já existe. Fato inusitado: Ilsom usa uma viola de 12 cordas para captar o som de guitarra. Barulhenta, poderosa e ensandecida. O disco tem surf music, punk rock, vocal gritado, baixo distorcido e, claro, muito sotaque nordestino. As letras misturam histórias pessoais com João Cabral de Melo Neto (corra para a bela ?Sobre a Cabeça?). Criatividade, ousadia, disposição. Não tinham como não chegar lá. Ramones encontra João Cabral. (ANA PAULA ALFANO)
    REVISTA ISTO É GENTE