Procurando Kalu
  • Ficha:

    Procurando Kalu

    Procurando Kalu

    Criada em 2013 em Sobral. por Zeca, Rodrigo Brasil, Neirton Filho, Raul Xavier, Gegê Teófilo e George Friederick, a Procurando Kalu tem entre suas influencias a sensação musical e criativa da década de 70 através do experimentalismo da música brasileira (Como a Psicodelia Nordestina; Tropicalismo).

    Partindo da ousadia do Tropicalismo, passando pela diversidade musical do país em sua música tradicional popular, a banda cunhou um termo que pudesse identificar sua sonoridade: o Tropical Indie. Essa ideia perpassa todo o trabalho do grupo, das músicas aos figurinos, da escolha de ritmos à performance. O baião nordestino, o carimbó paraense, o brega abolerado, o rock experimental, a música árabe aqui se apresentam em roupas e cores, em corpo e movimento, em ritmos e canções, um pouco disso é experimentado no EP “Tá Na Cama”, lançado pela banda em 2015.

    Em 2016, a Procurando Kalu teve a oportunidade de iniciar a gravação de seu primeiro disco, “Tropical Indie”, tendo o prazer de contar com a produção de Yury Kalil Alaia, o disco será composto por músicas inéditas, bem como as conhecidas e aclamadas pelo público de 4 anos de carreira.

    Diante da criação do Tropical Indie, a banda propõe o show “PsicoTropical” que vem criar, recriar, construir, desconstruir, transgredindo o gênero e levando para o palco a experiência de um show instalação com sua música florida e explosiva, colocando toda sua vibração na praça, como bomba atômica.

    Bomba essa que já explodiu em diversos palcos da cidade de Sobral, Fortaleza e na região do Cariri, como Grito Rock Sobral, Feira da Música Lab Sobral, Sobral ECOA Rock, quatro edições do Armazém do Som (SESC), Semana de Artes Cênicas, Praça da Juventude do Centro Cultural do Bom Jardim, Temporada de Arte Cearense do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, Audições de Finalistas do Lab Música 2016 e 2017 (Porto Iracema das Artes) e Maloca Dragão 2016, onde conseguiu aumentar consideravelmente seu público.

    A banda participou da estreia do projeto Sobral Cidade das Artes 2016, dividindo o palco com Mundo Livre S/A, no mesmo ano, a banda recebeu o título de melhor banda pelo júri popular no NOIA Festival 2016, seguindo com Conecta Festival e Feira da Música 2016.

    No ano de 2017, a banda iniciou mais um lugar de alcance, chegando ao Centro Cultural Banco do Nordeste – Cariri, também homenageando o compositor sobralense, Belchior, que veio a falecer no mesmo ano, a banda interpretou a canção “Como o Diabo Gosta” no show “Viva Belchior”, junto a grandes artistas cearenses. Também integraram o line up do Festival Ponto.CE 2017 (edição Sobral e Fortaleza), da Virada Cultural de Sobral 2017, do XIII Festival Música da Ibiapaba, mais uma vez na Feira da Música, a banda teve a oportunidade de participar da categoria Show Business, recentemente. Subiram ao palco do SESC Sonoridades, juntamente à Silvero Pereira.

    Em 12 de Janeiro de 2018, a Procurando Kalu subiu ao palco com Nação Zumbi, estreando “Café Paquistão”, primeiro single lançado do já citado disco “Tropical Indie”.

    Em Março de 2018, a banda fez parte do Porto Dragão Sessions, novo programa de aceleramento de carreiras do Centro Dragão do Mar, pelo qual foram selecionados através de chamada pública. Na ocasião, dividiram o palco do programa de mesmo nome, com grandes artistas cearenses, tocando algumas de suas canções e falando sobre sua carreira na cena da música autoral do Ceará. Através do mesmo projeto, gravaram mais dois singles que serão lançados em breve nas mídias de streaming, o trabalho foi feito novamente com Yury Kalil Alaia, apresentando mais uma vez o trabalho da banda com o produtor.

    O segundo single do disco, "PsicoTropical" será lançado ainda no primeiro semestre desse ano, a banda já prepara um show inédito para o lançamento, com nome "TropiCarnal", baseado no último ensaio fotográfico da banda, que passou por modificações, feitas por Zeca (vocalista) após seu lançamento, tornando-se algo mais cheio de informações e recortes bruscos das imagens, deixando mais agressivo e colorido

    A música traz em sua essência o movimento Tropicalista retornando em forma de Rockabilly, fazendo referências as décadas de 60 e 70, festejando uma liberdade velada pela opressão que sobrevoa o país. Além do single, a banda pretende lançar o clipe da canção.

    Integrantes:
    Zeca (Vocal)
    Neirton Filho (Guitarra)
    Rodrigo Brasil (Guitarra)
    Raul Xavier (Baixo)
    George Frederick (Teclados/Sintetizadores)
    Gegê Teófilo (Bateria)
    Thamila Santos (Fotografia/Direção de Arte)

    Downloads: Mapa do Palco

    Telefone: (88) 99665-7013 | (88) 99994-6312
    E-mail: [email protected]

    Origem: Sobral - ce (Brasil)

    Residência: Sobral - ce (Brasil)

    Estilo
    Tropical Indie

    Redes Sociais

  • Músicas

  • Vídeo