Predador Terra
  • Predador Terra

    Predador Terra

    A banda teve como intenção primordial transmitir uma nova possibilidade sonora,
    éramos quatro membros: Alex Silva - Baixo, Daniel Almeida - Percussão/Tank Drumm,
    Lucas Xavier - Vocal/Didgeridoo e Lucas Reali - Violão/Vocal;
    fizemos algumas apresentações, a mais significativa delas foi no Evento Rock in House I onde conseguimos demonstrar bem a esfera natural a qual atribuíamos a estética da banda até então. Mas, essa formação durou pouco tempo, dando lugar ao baixista Murilo Silva e o Baterista Bruno Lima
    trazendo já uma nova roupagem de som, agora, plugado e buscando incorporar características do rock psicodélico, classic e stoner rock.
    Fazendo versões de músicas como ''Purple Haze'' e ''Vapor Barato'' a banda começou a mostrar traços da sonoridade atual.
    Refletindo isso nas primeiras composições feitas: Cósmica, Homem Raiz, Resposta e Partícula.
    Nessa época, apesar de estarmos encontrando um caminho, as apresentações foram frustradas devido a problemas pessoais do Baterista que resultavam na sua ausencia nos momentos de necessidade, e foi em um desses shows problematicos, o Festival Tupiniquim que aconteceu na Casa de Cultura do bairro Santa Tereza - Embu-SP, que conhecemos o atual Baterista Lucas Irah, que a princípio só iria dar um suporte em algum evento ou gravação. Entretanto ao decorrer das experimentações feitas em palcos ou no quarto que chamamos de Estúdio, passamos a entender mais sobre essa nova etapa, afirmando assim a entrada de um novo membro.
    A proposta então, passou de um ambiente calmo, para algo
    misterioso e por vezes agitado, novas criações como: Mundo de Espelhos, O Viajante, e 3a Pessoa, demonstram essa mudança.
    Ao longo do último ano de trabalho, pudemos explorar e amadurecer a nossa ideia como banda. Hoje, temos um repertório autoral que visa
    a retomada de um conteúdo crítico-filosófico-espiritual.

  • Informações da banda

    Telefone: 11 987184573
    E-mail: [email protected]

    Origem: São Paulo - sp (Brasil)

    Residência: São Paulo - sp (Brasil)

    Estilo
    Stoner Rock

    Redes Sociais

  • Nota sobre o EP

    A ordem cronologica das musicas relata um ser que vive em "3ª pessoa", sempre situado no ele nunca presente no eu, então na musica "Resposta" há o chamado para um ser um guia que possa o ajudar na empreitada, em "Homem Raíz" fala sobre um mestre que prepara uma bebida enteógena que traz uma nova percepção ao ser há uma história particular do compositor Lucas Xavier, que é sobre o seu primeiro encontro com a medicina xamã amazonica Ayahuasca, e se encaixa perfeitamente como ponte pras duas ultimas faixas "Partícula" que fala sobre a renovação, a experimentação do ilusório para o controle do próprio destino, e por fim "Cósmica" que traz uma visão de motivar-se por si pela sua luz assim como a luz descrita como cósmica.



  • Fotos

    predador-foto-58803813177b6.jpg predador-foto-3-5880382d19898.jpg predador-foto-4-588038448283f.jpg predador-foto-2-5880385e168e2.png show-3-58a66ccbbf979.png show-2-58a66e9031980.png capa-net-5979fd2e422df.jpg
  • Músicas

  • Sobre nós

    Integrantes:
    Lucas Irah, Bateria.
    Filho de pai multi-instrumentista, teve seu primeiro contato com a bateria aos 8 anos, quando seu irmão mais velho passou a fazer aulas, mas logo desistiu e se desfez do instrumento. Desde então, mesmo sem o contato direto com a bateria, a semente já estava plantada e aos 12 anos começou a participar dos ensaios e também de apresentações esporádicas na igreja que frequentava. Aos 15 montou sua primeira banda, um projeto que surgiu na escola com o irmão (guitarrista) e alguns amigos. Tocando em diversas bandas com diferentes estilos (hardcore, covers, gospel, etc), seguiu até hoje fazendo gravações e jams com bandas ou projetos aleatórios, aprimorando assim técnica, diversidade e versatilidade.
    Dentre tantas influências, se destacam John Bonham (Led Zeppelin), Eric Moore, Matt Garstka (Animals as Leaders), Luke Holland e Bruno Valverde (Angra) e Alexandre Aposan.
    "Examinai todas as coisas e retende o que é bom"
    (1Ts 5:21)

    Lucas Reali, Guitarra/Vocal.
    Fundador da banda é o único que permaneceu da formação original, é guitarrista vocalista e compositor, tem como influências principais o rock trabalhado e com muito fuzz dos anos 70 como Black Sabbath, Pink Floyd e Jimmi Hendrix juntos a nova geração da psicodelia o Stoner Rock que são regados a modulações e efeitos em seus timbres, contando com bandas como Queens Of The Stone Age e Samsara Blues Experiment em seu "cardápio". Passou por algumas bandas desde os 15 anos quando começou a se apresentar em escolas e pequenos festivais no bairro. "Após sete anos caminhando, hoje consigo entender a importância da minha teimosia quanto ao som que busco, poder passar uma ideia de paz, uma nova cartilha de possibilidades a quem realmente parar pra ouvir o que esta sendo dito por nós, assim como parei pra ouvir as mensagens que por muitas vezes são esquecidas pela qualidade instrumental de bandas como Novos Baianos e etc. Não busco um som que seja diferente, apenas quero expressar-me mais e mais com clareza e objetividade tanto pros outros quanto pra mim, pois só assim trarei sinceridade comigo, acredito na arte e no poder de transformação que ela possui."

    Murilo Camillo, Baixo.
    Devido a sua mãe ser uma pianista esporadica tanto em casa quanto na igreja sempre a via tocando muito, cresceu com facil acesso mas não muito apreço a algum instrumento, ficava no quase de muitos deles inclusive, mas isso mudou quando viu um amigo de escola tocando contrabaixo e se apaixonou pelo grave das quatro cordas, então um apego foi crescendo e tocando a algum tempo passou a se apresentar com amigos de colégio em eventos e também na igreja durante algum tempo, tocou em algumas bandas covers, inclusive com o guitarrista Lucas Reali com quem repete a dose hoje.
    A necessidade ficou maior, e as horas ouvindo Raul Seixas foram se convertendo em necessidade de expressão, buscando sempre uma maneira única de tocar possui linhas de baixo agressivas e com bastante dinamica.