pata

pata

  • Informações da Banda

    pata

    pata

    Como o nome já anuncia, o primeiro EP da Pata é selvagem. Com muitas influências do grunge e punk dos anos 90, wild and Cabeluda é expressão sonora incendiária de resistência política.

    Lançado em agosto de 2017, o EP traz letras agressivas, subversivas com muita crueza, sem descuidar da qualidade sonora: impecável. Os arranjos também são incrivelmente arrojados, apostando em compassos menos comuns e mudanças de andamento que completam a criatividade musical.

    A vocalista e guitarrista do projeto, Lúcia Vulcano, compôs todas as músicas do EP, produzido com muito esmero ao lado do músico Renan Fontes. A arte do EP foi produzida pela artista visual Marcela Yoko e traduz bem a inquietação sonora e conceito ideológico da banda.

    Sem medir palavras, Pata grita a liberdade e a quebra de paradigmas. O nome da banda é uma subversão da noção de que o corpo feminino deve ser escondido. Enaltecer a “pata de camelo” é questionar e lutar contra a sociedade que exalta a exibição de corpos e volumes masculinos como símbolo de virilidade mas trata as formas da mulher como vulgares. É, portanto, a luta de reafirmação da força e da beleza do corpo da mulher.

    As apresentações ao vivo carregam ainda mais energia e força. Ao lado da vocalista, nos palcos, a formação da Pata conta atualmente Scom a baterista Beatriz Moura e o baixista Luis Friche.

    Integrantes:
    Lucia Vulcano - guitarra e voz
    Luis Friche - baixo
    Beatriz Moura - bateria

    Telefone: 31 988019240
    E-mail: [email protected]

    Origem: Belo Horizonte - mg (Brasil)

    Residência: Belo Horizonte - mg (Brasil)

    Estilo
    grunge

    Redes Sociais

  • Fotos

  • Músicas

  • Vídeo