Organoclorados

Organoclorados

  • ORGANOCLORADOS

    As primeiras músicas foram compostas em 1985, a partir da parceria entre dois amigos da Escola de Agronomia da UFBA (Cruz das Almas-BA), o que originou o nome da banda, em referência a um tipo de agrotóxicos. Uma banda para tocar essas músicas era somente uma ideia, uma concepção incipiente, e os planos concretos só viriam depois. Depois de algumas formações experimentais entre 1986 e 1989 (shows em Cruz das Almas, Esplanada, Aporá e Alagoinhas), o ponto de equilíbrio veio em 1990, com André G (contrabaixo), Artur W (guitarra, voz), Joir (bateria) e Roger (guitarra). Os ensaios ficaram cada vez mais consistentes e as apresentações em Alagoinhas e cidades da região tornaram-se mais frequentes, variando entre bares, casas noturnas, clubes, praças públicas, festivais e encontros de bandas.
    Com o trabalho cada vez mais consistente, em 2001 a banda produziu o álbum Princípio Ativo de forma independente, com treze faixas de própria autoria, composição e arranjo, que permitiu o acesso ao circuito de bares, casas noturnas, encontros de bandas e eventos em teatros e universidades de Salvador. A lista é bastante extensa. Em 2005, a banda produziu também por conta própria um show que foi realizado no Centro de Cultura de Alagoinhas e gravado em DVD, sendo lançado no início de 2006.
    A Organoclorados produz um som denso e enérgico, sem deixar de ser melodioso, com arranjos que procuram fugir do lugar comum, combinando cadências dançantes com temas fortes das letras. As principais referências vêm do pós-punk e gótico dos anos 1980 e do psicodelismo dos anos 1960, mas flertam com o blues. Nas letras, uma forma singular de expressar pensamentos, opiniões e sentimentos, com termos e paradigmas científicos em assuntos do cotidiano, relacionamentos e questões existenciais, sociais e ambientais. Sonho, realidade e niilismo interagem nesse universo. Em 2006, acontecimentos trágicos na família de dois de seus integrantes interromperam as aparições em público, e a banda entrou em retiro espiritual. Em 2012, retornaram aos ensaios regulares e logo reapareceram na cena rocker de Alagoinhas, com destaque para os tributos a Legião Urbana (2013), Raul Seixas (2014) e The Doors (2015) e o Arena Ativa (2014). Em 2015, a banda começou a preparar músicas para novas gravações em estúdio.
    Em outras cidades, apresentações marcantes no Villa’s Rock Fest (Lauro de Freitas-BA, 2015), na Coletânea Rock Recife-PE (2016), no II Rock Metal Fest, em Esplanada-BA (2016) e no “Quanto Vale o Show” no Dubliners Irish Pub (2016), em Salvador. A Organoclorados fez parte da grade de bandas das edições 2016 e 2017 do Soterorock, com bandas autorais de destaque do rock baiano. Em dezembro de 2016, foi lançado o EP Organoclorados com faixas remasterizadas e uma inédita. A partir de 2017, destacam-se as apresentações no It’s Not Pub em Catu, nas edições do Sunday Rock em Alagoinhas e Catu; no Let’s Go Pub em Alagoinhas; shows no Buck Porão, Festival InRock e 5ª edição do Poesia, Rock e Esmeril, Rock Itapuã (Salvador); II Festival de Rock de Alagoinhas; Esplanada Moto Fest; Teatro Alberto Martins (Camaçari) e Cúpula do Som (Feira de Santana).
    Em 2018: Che Lagarto Hostel, vários eventos no Buck Porão, Bardos Bardos (Salvador); Sunday Rock IV, Plugado Cyber Rock Wear, VII Rock das Antigas (Alagoinhas); Cúpula do Som (Feira de Santana. No evento Sunday Rock, além de ser uma das atrações, os membros da banda são idealizadores e produtores e organizadores do evento.
    Clipes e vídeos promocionais produzidos pela banda estão disponíveis em canal próprio no YouTube. Após vários singles lançados na Internet (Sportify, Deezer, Bandcamp etc.), o mais novo álbum da banda, Quântico, foi produzido em 2018.
    Para esta nova obra, a Organoclorados preparou algo inovador e inédito no cenário musical brasileiro: um “card drive” de 4GB cujo conteúdo inclui músicas, vídeo-biografia, vídeo-fotos, encarte de letras, bastidores de gravações e outros elementos, além do formato convencional em CD.
    A partir do lançamento do álbum Quântico, a Organoclorados passou a integrar o elenco da trinca de selos formada por BigBross Records, Brechó Discos e São Rock Discos (Aquitemrockbaiano).


    NOME:
    Refere-se a um tipo de inseticidas utilizados na agricultura e que já foram proibidos, que possuem amplo poder residual e acumulativo do seu princípio ativo nos organismos que os absorvem.

    REFERÊNCIAS:
    Joy Division, The Smiths, The Cure, U2, Siouxsie and the Banshees, Echo & the Bunnymen, Bauhaus, The Doors, Velvet Underground, Pixies, R.E.M., Led Zeppelin, Legião Urbana, Raul Seixas, Ira!, Elvis Presley e Buddy Holy.

    PRODUÇÃO INDEPENDENTE:
    2001 – Princípio Ativo (álbum/CD, com músicas próprias)
    2006 – Organoclorados (DVD, com show e extras)
    2016 - Organoclorados Tributo a The Doors (show em DVD)
    2017 - Organoclorados remasters (CD com autorais)
    2018 - Quântico em CD e card-drive (autorais)

  • Informações da banda

    Telefone: 71 99977 6082
    E-mail: [email protected]

    Redes Sociais

  • Informações da banda

    Telefone: 71 99977 6082
    E-mail: [email protected]

    Redes Sociais

  • Músicas

  • Vídeos

  • Tributo a The Doors - Alagoinhas

  • Oportunidades

  • Napolitano Pub - Alagoinhas-BA

  • Coletânea Rock - Recife-PE

  • Esplanada Rock Metal Fest - Esplanada-BA

  • Villas Rock Fest - Lauro de Freitas-BA