Coletivo Maloqueria

Coletivo Maloqueria

  • Informações da Banda

    Coletivo Maloqueria

    Coletivo Maloqueria

    Coletivo Maloqueria – Fortaleza

    O Coletivo Maloqueria surgiu no ano de 2014 em Fortaleza, reunindo alguns MC’s da cena rap local e alguns produtores de eventos do Ceará. Ele foi criado com o objetivo de profissionalizar e fortalecer a cena hip-hop como um todo e ampliar a produção, inserção e veiculação dos trabalhos produzidos na cena cearense.
    No início com um foco maior no rap por conta dos artistas envolvidos diretamente no Coletivo, que são a maior parte rappers e músicos que utilizam-se da arte e linguagem urbana como ferramenta para promoção da cultura de paz.
    Hoje a frente do Coletivo Maloqueria estão Carolina Rebouças, Preto Goni, Manelzin VM, Roni Flow e André GDS, atuando ao lado de vários produtores, elaborando eventos e disseminando a cultura hip-hop e também prestando assessoria para que outros artistas tenham a oportunidade de atuar dentro do calendário de eventos que o Coletivo Maloqueria participa direta ou indiretamente.
    Com o tempo o Coletivo Maloqueria vem abraçando as demais vertentes do Hip-Hop e da música como um todo. Para se tornar uma porta de entrada para que novos talentos da periferia sejam descobertos e encaminhados para que tenham uma carreira produtiva.
    O Coletivo Maloqueria atua tanto nas áreas mais carentes da cidade com diversos projetos em parceria com a Rede CUCA, como também cumpre um papel fundamental na construção de um novo público e na conquista de mais espaços para a cultura hip-hop nos pontos de cultura espalhados pela cidade.
    A forma de organização do Coletivo Maloqueria permite a esse grupo de artistas se inserirem em espaços onde o rap até então não tinha visibilidade como em rodas de samba e eventos de reggae, blues, música eletronica e também inserindo a cultura de rua na literatura. Outro ponto importante para a organização é que unidos esses artistas tem maior chance de obter acesso a editais e também mais espaço na agenda e no calendário cultura do Brasil.
    No 2° semestre de 2014 o Coletivo Maloqueria ganhou grande destaque no cenário nacional ao se apresentar em eventos como o Mundial de Skate em Fortaleza, na Feira da Música 2014 ao lado de Terra Preta (SP), Erivan Produtos do Morro (CE), Amiri (SP), e Don L (CE), Festival UFC de Cultura ao lado da banda Renegados (CE), e Banda Eddie (PE) e fechando o ano com 2 apresentações históricas na Bienal do Livro em Fortaleza e na virada de ano da Toca do Plácido em Canoa Quebra (CE).
    São vários parceiros nesses trabalhos em que o Hip-Hop Cearense é representado por nomes como VM Na Rima, RDF, Niggaz, Nego Gallo, Felipe Rima e o Batuque do Coração, Erivan Produtos do Morro, GDS, Gueto Roots, Sonoriza Eventos além de várias crews de bboys e grafiteiros que atuam na cidade.
    Em2015 se tornou o grupo mais ativo na cena Hip Hop, participando nos principais eventos culturais da cidade. O reconhecimento do público de Fortaleza e a integração com vários movimentos culturais fez com que os membros do Coletivo fossem convidados para diversas participações e colaborações em vários trabalhos, dentro e fora do Hip Hop.
    No momento de maior destaque em suas carreiras o Coletivo Maloqueria se apresentou no Carnaval de Fortaleza em 2015, abrindo para o Criolo. Em um show que superou todas as expectativas e incendiou a Praia de Iracema contagiando o público que compareceu para curtir o rap cearense no Carnaval. Numa produção que envolveu mais de 40 artistas, entre MC’s, Dj, Dançarinos, convidados, fotógrafos, cinegrafistas, o Maloqueria provou que o Rap Cearense vive hoje a sua melhor fase. É também a afirmação de uma atitude e um comportamento de resistencia ao sistema e a indústria da cultura. O Coletivo Maloqueria atua com outras redes de cultura criando pontes de intercambio cultural, porque com toda evolução na produção, o maior acesso aos equipamentos, estúdios, só isso não seria suficiente se não fosse um trabalho feito com um olhar de dentro da periferia, para fora.
    Resgatando a auto estima do povo através da cultura, o hip hop hoje é a porta que o jovem da periferia tem para acessar o movimento multicultural que ocorre na cidade.
    Tendo essa compreensão do compromisso social que o movimento Hip Hop carrega, fica claro o quanto é importante apoiar os grupos locais para que esse caminho hoje percorrido pelo Maloqueria seja uma referencia para tantos outros que correm com a gente já nessa longa caminhada.

    Integrantes:
    Page do Maloqueria
    https://www.facebook.com/ColetivoMaloqueriaFortaleza
    https://soundcloud.com/maloqueriafortaleza

    Andrézão GDS
    https://www.facebook.com/GDSJADEUCERTO
    https://soundcloud.com/andrezaogds

    Roni Flow
    https://soundcloud.com/roni-flow

    VM Na Rima
    https://www.facebook.com/VmNaRima?fref=ts

    Telefone: 85-9740-9054
    E-mail: [email protected]

    Origem: Fortaleza - ce (Brasil)

    Residência: Fortaleza - ce (Brasil)

    Estilo
    Rap

    Redes Sociais

  • Fotos

    igor-alternativa-54c56aaae965f.jpg gds-54c573d40923d.jpg carol-vm-54c5743566df4.jpg manelzin-54c5a63ee5e1d.jpg goni-54c5a6781226b.jpg roni-flow-54c5a6fb32220.jpg andrezao-gds-livre-na-pista-54c5a7cdce9a1.jpg
  • Músicas

  • Vídeo