estacao35

estacao35

  • Vídeo

  • Fotos

    23244043_2438252076398909_3276969722509058126_n-5a48fc5556581.jpg 24173903_2455189078038542_4379395029123167724_o-5a48fcd55f3c5.jpg 24297535_2455189304705186_5052722666579624189_o-5a48fcfe19906.jpg whatsapp-image-2017-10-10-at-18-21-56-5a48fe949d590.jpeg
  • Músicas

  • É assim que eu vou

    Falar é fácil né tio
    E vi que cê fala muito
    É tanto blablabla pra pouco conteúdo
    Falar palavras é o que trás na bagagem
    Mas só que pelas costas
    Pela frente não tem coragem
    Falou do mundo inteiro aqui pra mim
    E hoje o mundo inteiro tá sabendo de mim
    Se eu trampo demais pra você tanto faz
    Se eu trampo de menos sabe o quanto eu to devendo
    Se eu bebo demais problema é meu eu quero é mais
    Que se foda o seu mundo e o pouco que cê faz
    Amo essa parada enquanto você me odeia
    Bagunça minha vida mas não cuido da alheia
    É tanta falação
    É tanta picuinha
    Cê cuida da vida dos outros e eu mal cuido da minha
    Assim que eu vou
    Assim que eu vou com meu pinherense
    Então vamos lá
    Bigode presente

    Assim que eu vou
    Sempre mantendo a disciplina
    Zé povinho tem de monte pra cuidar das nossas vidas
    Não respeita nosso corre
    Só sabe criticar
    Difícil é fazer melhor
    Nos palcos da vida representar
    Quem tá de fora não sabe qual é da nossa correria
    Mó cota envolvido no rap
    Cria do gueto Periferia
    Ainda tenho que aguentar dor de cotovelo desses cuzão
    Cansei de ficar calado
    Cansei de humilhação
    Fechei com os de verdade
    Bigode beats e Fael do São João
    Mas segue a trilha só os parça de coração
    Chega de picuinha
    Não gosto disso não
    Equanto nós trabalha nego fica de falação
    Faço meu corre sem precisar olhar pro seu
    Os de mentira só com o olhar pode crer já se fodeu
    Assim que eu vou
    Sente o peso da batida pois eu canto com amor

    Vejo o mundo afrontando Sempre querendo me derrubar
    Os meus erros apontando E os acertos ninguém contar
    Agora que sei por onde andar sigo sempre naquela
    Se uma mosca ameaça me catar piso nela
    Passando o rodo nos pela ascende logo a vela
    Que é assim que eu vou fazendo o meu sem da guela
    Correndo dos bota querendo a minha cota
    Pra pode vencer na vida cada um faz sua rota
    A minha já tracei e sei onde quero chegar
    Sei bem com que fechei agora só continuar
    Rap do interior é big bang gang
    Minha gang (mg) na cena trate de se conformar
  • Informações da Banda

    estacao35

    A estação 35 é um grupo que foi formado em Pouso Alegre MG em meados de 2017 no intuito de unir amigos com gostos relacionados para fazer um som misturando os artistas e produtores do sul de minas, contando com uma diversidade cultural vasta e com muito entusiasmo logo foi tomando forma a união e com pouco tempo de unção o grupo foi se compactando, se tornando hoje a formação atual, contando com 3 instrumentistas/produtores e 2 MC’s.
    Um som que mistura o bom e velho Hip Hop com influências experimentais, letras bem elaboradas que passam idealismo e respeito.
    Isso é só o começo, somos uma família quase do tamanho de um coração de mãe.
    Vem com a gente!

    Integrantes:
    Mc Fael
    Mc everton
    Baixista Welington
    Guitarrista Erick Trip
    Bateria eletronica Bigode

    E-mail: [email protected]

    Origem: Pouso Alegre - mg (Brasil)

    Residência: Pouso Alegre - mg (Brasil)

    Estilo
    Rap Hip-Hop MPB

    Redes Sociais

  • rosa dos ventos

    Contra a correnteza braçada
    Contra inveja oração pesada
    Gloria sonhada é ser campeão
    Evitar o amargo da frustração
    Um passo dado se inicia uma jornada
    Fé em Deus seguindo na estrada
    Distante caminhada estranha
    Duvida e medo me acompanha
    Vencer não depende só de mim
    Mas se for pra lutar eu vou até o fim
    Desistir pra mim Fracasso
    Devo resistir ao cansaço
    Se algo que eu faço dá errado
    Me sinto tão mal tão mal Derrotado
    Queria um resultado contrário
    Como foi Como foi no meu imaginário
    Mas não dá Não deu
    Não daria de jeito nenhum
    Pra voltar no tempo só mesmo no dejavu
    Pois sou um rapaz comum aqui do sul da America latina
    Abaixo do equador no calor do sul de minas
    Que só vê alternativa
    Viver cheio de esperança
    Crendo na verdade do sorriso das crianças
    Com calma e perseverança lutando por melhorias
    Não só subjetivas mas também da maioria
    Eu sei que não é utopia
    Tentar fazer o bem
    Acreditar no amor e na força que ele tem
    Tentar fazer o bem
    Acreditar no amor
    Lutar contra injustiça seja ela qual for
    Acreditar no amor Lutar pela verdade
    Contra opressão e a desigualdade
    À favor da vida em nome da liberdade
    Defendendo a vida em nome da humanidade

    Cada quebrada
    Cada pessoa
    Cada lugar
    Várias historias varias
    As mesmas pra contar
    Aonde quer que se vá
    Um abraço, um sorriso, um aperto de mãos
    Sela o compromisso

    Tem que saber entrar e sair
    Primeiro respeito
    Varias quebradas sofridas, feliz, daquele jeito
    Já é cedo vamos embora
    Pois o dia não espera
    O galo canta Acorda
    É hora de ir pra guerra
    Alguns vão de magrela
    Outros de bonde toscar
    ganhar lá na nuca pra não se atrasar
    Alguns vão de magrela
    Outros de bonde toscar
    ganhar lá na nuca pra não se atrasar
    Devagar devagarinho a gente chega lá
    As pedras no caminho retire-as pra passar
    Pra que chutar ou ignorar
    Ninguém aqui é perfeito
    Aprendemos com os erros e sem eles não tem acerto
    Senhoras, senhores chapados convivo com isso
    Moleques drogados Meninas no cio
    Filhos que crescem sem o carinho dos pais
    Sem base, estrutura Tipo os meus ancestrais
    O que cê quer está distante Pra que esses panos brancos?
    Utopia protestar contra o sangue que nos mesmos derramamos
    Caos urbano Me diz quem faz parte e quem não faz
    Seres humanos cansados se estranham mais
    Quer mais Quer mais
    Há sempre uma na agulha
    Talvez jaz a paz que você tanto procura
    Não mudou nada Percebo nós temos que mudar
    Postura Conduta É feio quem vive de reclamar
    Quer melhorar então vá Toque a bola pra frente
    O que vem fácil vai fácil O que vem suado é pra sempre
    Dente por dente Olho por olho
    Receba sua medalha Sinta-se orgulhoso
    Estamos expostos a tudo Quem dera
    Que iamos conseguir mesmo com tantas sequelas
    Miséria, álcool, drogas, policia, tragedias
    O alvo me choca Procuro resposta
    Revolta não trás de volta quem foi dessa pra outra
    Pessoa que deu as costas
    Aposta Aposta na virada do jogo
    A todas comunidades desse engenho novo

    Cada quebrada
    Cada pessoa
    Cada lugar
    Várias historias varias
    As mesmas pra contar
    Aonde quer que se vá
    Um abraço, um sorriso, um aperto de mãos
    Sela o compromisso



  • indagações


    Esse vazio que sinto e que você sente
    É o que nos faz iguais mesmo sendo diferentes
    Átomos, espíritos e qualquer outra matéria
    Temos a mesma origem que estrelas e bactérias
    Essa poeira cósmica Fogo e sopro divino
    Onde cada ser que nasce desconhece seu destino
    Onde cada psique esconde seu segredo
    No âmago, no intimo Encara seu próprio medo
    Duvido que alguém nessa vida encontre uma outra saída da morte
    Porque a ferida doida sentida ensina a gente a ser forte
    Já sei que eu nasci pra morrer mas quero viver e ser feliz
    Pra quando eu me for não me opor ao clamor do grande juiz
    Pergunta que é sem resposta
    Aposta sem resultado
    Tentando entender o porquê do passado
    Duvida e mistério compoe a nossa vida
    Do dia do nascimento até a hora da partida