Darandinos
  • Fotos

    divulgacao-50feff7cbb860.jpg conexao-vivo-por-aline-freitas-creditos-4e28897de44f3.jpg anna-claudia-50ff2bfa27857.jpg dal-silva-50ff2c3f8f18a.jpg glad-vieira-50ff060d5f196.JPG anderson-fofao-50ff05931cd80.JPG rafa-castro-50ff0389c8051.JPG lucas-soares-50ff067e59e16.JPG anna-claudia031-50ff32e67fa7a.jpg anderson-fofao02-50ff17565604e.jpg luas-soares02-50ff19cb47afb.jpg dal-silva02-50ff199d209fa.jpg darandinos04-50ff1a69dd28c.jpg rafa-castrp02-50ff1a30cf849.jpg darandinos05-50ff1e3936418.jpg anna-claudia04-50ff1af1b0ba2.jpg rafa-castro03-50ff1def3c780.jpg anna-claudia05-50ff1c2150e6e.jpg lucas-soares03-50ff1e5cd3322.jpg anderson-fofao03-50ff18df01367.jpg
  • Informações da Banda

    Darandinos

    Darandinos

    Com mais de cinco anos de estrada a banda Darandinos surgiu da proposta de trazer a boa música com uma roupagem rústica e embebida da força das tradições populares brasileiras, principalmente a Mineira, com este banzo que todo homem das Gerais traz consigo e não sabe explicar, para os palcos do Brasil.
    A percussão que treme o chão e dá o tom para uma possante voz espalhar-se entre canções autorais e novos arranjos para peças do cancioneiro brasileiro é o amálgama entre Anna Cláudia (voz), Lucas Soares (violão, voz), Anderson Fofão (percussão e flauta transversa), Rafael Castro (piano, escaleta e acordeon), Adalberto Silva (baixo) e Gladston Vieira (bateria).
    O nome Darandinos foi inspirado no conto “Darandina”, de João Guimarães Rosa, dado o efeito do conto ou do som quando nos arrebata. E é no encontro dos músicos, prelados, que o surto nos acomete, numa rememoração do que temos de mais intrínseco e na pancada do que trazemos de novo.
    Durante seu longo percurso a banda logrou em destacar-se no cenário local, apresentando-se em todas as mais importantes casas e espaços culturais da cidade, como o Museu de Arte Moderna Murilo Mendes (MAMM) integrando o projeto Música MAMM, a Casa de Cultura da Universidade Federal de Juiz de Fora, o histórico Cine Teatro Central, o Cultural Bar (casa que contempla os maiores nomes no cenário nacional), o Mezcla (espaço de cultura latino-americana), dentre outros.
    Em 2009, a banda lançou seu primeiro EP/DVD independente, em parceria com as belo-horizontinas Hemisfério Criativo e a Lumiart, intitulado “Juta e Sisal”, ampliando seus horizontes. Participou do 9º festival “Coletânea de Bandas” em Belo Horizonte, participou do circuito Heineken Summer Jazz com os músicos Lucas Soares e Rafael Castro (atual vencedor da 9ª edição do projeto “Jovem Instrumentista” do BDMG Cultural), firmou e expandiu seu trabalho autoral, assinado pelo violonista Lucas Soares, que tem canções interpretadas por diversas bandas, atingindo os palcos de Barcelona, Paris, Passau (Alemanha), da Lapa carioca e de festivais culturais como a 13º Mostra de cinema de Tiradentes.
    Em 2010, a banda foi selecionada para o circuito nacional CONEXÃO VIVO entre apenas 50 bandas de todo país como a terceira mais votada e única representante da Zona da Mata e de Juiz de Fora. Já se apresentou ao lado de Marku Ribas, Titane, Noca da Portela, Wilson Dias, Maurício Tizumba, Gilvan de Oliveira, entre outros. Voltou a integrar o circuito Heineken Autumn Jazz. Participou do Femup 2010 de Visconde do Rio Branco e do 25º Festival de Itanhandu (nos quais a cantora Anna Cláudia foi premiada como Melhor Intérprete), do FENAC (festival nacional da canção), do 12º festival de Andradas, e do FAM de Ribeirão Preto. Ainda em 2010, passou a apresentar-se no circuito SESC/São Paulo, em São Carlos.

    Em 2011, a banda estreou em grande estilo, participando da 1ª edição do Festival Caxambumais Jazz, apresentando-se ao lado de Weber Lopes, Paulo Bellinati, Cleber Alves e Sérgio Santos.
    O mesmo ano representou um marco em seu processo de profissionalização artística, com a aprovação nos principais projetos de lei de incentivo à cultura em nível local, estadual e nacional. A partir da Lei Municipal Murilo Mendes de Incentivo à Cultura, Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais e Lei Rouanet, a Darandinos encontra-se em execução e gravação de seus primeiros CD e DVD autorais, com posterior turnê de divulgação por todo o Estado.

    Em 2012, a banda estreou no Festival Gastronômico “Caxambuteco” e voltou a se apresentar no Festival Caxambumais Jazz, em sua 2ª edição, ao lado de Túlio Mourão e Dudu Lima.

    O show do Darandinos é resultado de um trabalho de pesquisa de ritmos tipicamente brasileiros e seu imbricamento com a composição de música popular, enaltecendo tradições e toques mineiros como o congo, os moçambiques serra acima e serra a baixo, marcha grave, ijexá, diferenciando-se pelo escopo percussivo variado que conta ainda com coco, maracatu, baião, samba de roda, frevo entre outros, permeados pela sofisticação de harmonias e improvisações, confluindo numa apresentação enérgica.




    Integrantes:
    Anna Cláudia (voz)
    Anderson Fofão (percussão e flauta transversa)
    Lucas Soares (violão, voz)
    Rafael Castro (piano, escaleta e acordeon)
    Adalberto Silva (baixo)
    Gladston Vieira (bateria)

    Downloads: Mapa do Palco Rider

    Telefone: (32)88871375
    E-mail: [email protected]

    Origem: Juiz de Fora - mg (Brasil)

    Residência: Juiz de Fora - mg (Brasil)

    Estilo
    Música Brasileira

    Redes Sociais

  • Músicas

  • Vídeo