Conservantes
  • Conservantes

    Conservantes

    Conservantes é uma banda brasileira de rock alternativo psicodélico formada no ano de 2011 em Maringá no Paraná. Com fortes traços do rock dos anos 60 e 70, a banda carrega características de vários estilos não só do rock de diferentes fases e faces como também do samba, bossa nova, jazz, baião, funk, passando até pelo rap e uma presença muito marcante do blues.

    Integrantes:
    Manu Bien, vocais
    Felipe Moraes, guitarra e vocais
    Ederson Wander, contrabaixo
    Dinho Bana, bateria
    André Drago, teclados
    Gustavo Mazzarin, manager

    Downloads: Mapa do Palco Rider

    Telefone: (44) 9905-4333
    E-mail: [email protected]

    Residência: Maringá - pr (Brasil)

    Estilo
    Rock Progressivo Psicodélico

    Redes Sociais

  • História da Banda

    A banda se formou quando o baterista Hugo Ceresso mudou-se trazendo uma bateria para a mesma república onde morava Felipe Moraes. Após algumas jam's decidiram formar uma banda, ambos pretendiam o mesmo, fazer musicas autorais. Então, Hugo apresentou 3 letras, imediatamente começaram a trabalhar nelas, a primeira foi "Bom dia". O estilo da primeira versão da musica deixaria a maior parte das pessoas que já ouviram perplexos. Era totalmente diferente, trazia um estilo pesado mais próximo do HardCore, foi uma proposta que parecia não ser a certa, eles queriam algo mais rebuscado, mais progressivo, mais psicodélico, como eles gostam de dizer, mais "conservante". Ai vem a origem do nome "Conservantes", proposto por Hugo, mas o nome nunca teve um sentido muito específico, sempre foi mais amplo, mais subjetivo, "Como em quase tudo, um pouquinho de conservantes" (música B.F.F), é um outro exemplos de sentido empregado ao nome pelos próprios integrantes. Então o nome tem seu sentido poético de conservador, antigo, rebuscado, como também do sentido cru da palavra.
    Juntaram-se primeiramente ao musico Weliton Tarelho para integrar a banda como vocalista, a musica "Bom dia" já ganhou uma cara rock blues com o riff criado por Felipe e o Vocal encaixado por Weliton, porem esta formação não deu certo por desencontros, e divergência nos objetivos, Felipe e Hugo seguiram com o projeto. A Segunda musica foi "Não Necessariamente" e a terceira "Minha Janela Não Tem Cortina". Tendo as três musicas prontas resolveram ir ao estúdio gravá-las para mais tarde inscrevê-las no festival Acorde Universitário da UEM, as primeiras gravações contaram apenas com Felipe e Hugo, sendo que Felipe foi responsável pela gravação das guitarras, vocais e baixos e Hugo Baterias. Com o material pronto eles se inscreveram e foram aprovados para o festival."Não Necessariamente" foi a musica da primeira apresentação da banda no 4º Acorde Universitário, uma apresentação foi cheia de histórias. A banda contava nesta época com Alisson Correa nos teclados e Paulo Ricardo no baixo, Paulo foi um baixista usado apenas na primeira apresentação, daí a banda seguiu fazendo shows sem baixista. Ainda sem alguém pra ocupar o posto a Banda voltou para o estúdio para regravação das musicas "Não Necessariamente" e "Bom Dia", também a gravação de outras 4 canções: "Baga Kadaf", "08/12", "Maquina de Brinquedo" e uma musica inacabada chamada "Forró da vergonha". Esta segunda gravação contou, (além de Felipe e Hugo que já participaram da primeira) com Alisson Correa. Até o convite de Éderson Vander para tocar em um bar chamado Caçapa na cidade de Mandaguaçu, a banda ainda não tinha um baixista, foi ai que após mostrar interesse em participar, e por afinidades musicais e pessoais Eder foi considerado o baixista perfeito para o posto e foi incorporado a Banda. A incorporação de Eder foi marcada por uma aliança muito produtiva de composição entre Felipe e o novo baixista que resultou com a letra de Hugo na musica "Mamute Alado", posteriormente outras como "Ser Humano 2000 Anos" e "Basel". A banda ficou então com Felipe Moraes (guitarra e vocal) Hugo Ceresso (Batera) Alisson Correa (Teclados) Ederson Vander (Baixo). Com esta formação a banda passou por muitas apresentações. Mas os integrantes ainda sentiam a vontade de colocar um vocal na banda. Algumas possibilidades foram discutidas mas o que a banda queria mesmo era um vocal feminino. Foi então que Hugo sugeriu Manu Bien, com quem já tinha amizade do curso de Psicologia, ela tinha um vocal com raízes mais brasileiras, que era exatamente o que a banda estava procurando, infelizmente Alisson (Tecladista) demonstrava que não tinha mais tanto interesse em permanecer na banda, após algumas apresentações deixou o grupo, ele voltou a participar de uma ultima apresentação meses após sua saída, que foi também a primeira com Manu Bien nos vocais.
    Depois tivemos a saída do Hugo que cedeu seu lugar na banda para nosso amigo e agora baterista Dinho Bana. Então a banda assumiu a sua formação definitiva tendo Felipe Moraes (guitarra e vocais) Dinho Bana (bateria) Ederson Vander (baixo), Manu Bien (Vocais). Neste Formato a banda segue fazendo apresentações em diversos lugares também fora de região de Maringá.
  • Objetivo

    O Objetivo principal da banda é atingir as pessoas com a música, que elas se sintam tocadas, o restante é vaidade.
  • 1º CD “Cia de Melhoramentos”

    Atualmente a banda trabalha na gravação do seu primeiro álbum intitulado “Cia de Melhoramentos”, Este primeiro álbum é composto por 15 canções dispostas de uma forma que contam a história de Nicolas, e em meio a história que é contada, criticas sociais e protestos pessoais são notados nas musicas. O Som é marcado pela mudança de ritmos, compassos e estilos durante uma única musica, tornando o som psicodélico e com vários elementos de diferente vertentes do rock, tendo uma ênfase maior nos anos 60 e 70, uma grande influencia notada também nas musicas é a das raízes brasileiras do samba, o funk groove também se mostra muito presente entre as influencias.
  • Um pouquinho de Conservantes

  • Fotos

    1898147_10151995794472921_901831388_n-532888a091b00.jpg 1796420_1469941263217953_609125779_n-5328890cea18c.jpg conservantes-mjah-full-7-53288cf37afbc.jpg conservantes-mjah-full-8-53288e17679ef.jpg conservantes-mjah-full-18-53289ff0124f9.jpg conservantes-mjah-full-11-5328a1fbe6190.jpg conservantes-mjah-full-3-53288a429c359.jpg conservantes-mjah-full-14-53289e94b982f.jpg conservantes-mjah-full-10-532891264e232.jpg conservantes-mjah-full-12-53289548e7da1.jpg 1508165_1469941249884621_1263876641_n-5328891f02ec7.jpg 1380377_179115972292944_1242909342_n-532888e780cfb.jpg 1491530_550299735063552_1362602977_o-532888c3940ef.jpg 3-conservantes-tribos-09-08-2013-10-5213a9f829b7f.jpg 1170939_613212002046921_1511146362_n-5328886b0cedb.jpg 4-conservantes-tribos-09-08-2013-13-5213aa2d1cf51.jpg 1174588_613213312046790_55746312_n-532888d21d048.jpg 6-conservantes-tribos-09-08-2013-20-5213aa6a3cdee.jpg 8-conservantes-tribos-09-08-2013-28-5213aab8876fd.jpg 16-conservantes-tribos-09-08-2013-19-5213ab7c354de.jpg 2-conservantes-tribos-09-08-2013-5-5213ac0bb42d5.jpg 969259_610962525605202_1381262130_n-5213ad32d2731.jpg 1098478_610962935605161_916389929_n-5213ad6708382.jpg
  • Vídeo