Barsa e Briggy

Barsa e Briggy

  • Barsa e Briggy: Paisagens Sonoras Criadas Ao Vivo!

    A música do duo Barsa e Briggy tem suas raízes no rock, na world music, na free improvisation e na música brasileira.

    O duo nasceu quando o artista e diretor Fernando Nunes convidou o baterista Wesley Ribeiro e o compositor Chris Vine para fazerem parte do projeto de live art Impermanente, da Companhia Verve de Dança, em 2008, e os dois iniciaram um intenso processo de pesquisa e experimentação para o desenvolvimento do espetáculo. As ideias musicais e também a prática musical nascidas durante este período serviram de base para a criação do duo.

    Wesley Ribeiro e Chris Vine apresentaram-se juntos, pela primeira vez, durante o Festival Diagnóstico da Dança, em Goiânia (Goiás), em 2010. Em 2014, abriram o Festival de Música de Campo Mourão, Paraná. Durante o ano de 2015, desenvolveram palestras, oficinas e espetáculos por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Campo Mourão (Paraná), incluindo um espetáculo de improvisação em tempo real via internet (com link de áudio e vídeo) com membros da Ethernet Orquestra da Austrália e da Alemanha, diante da plateia do Teatro Municipal de Campo Mourão. Em 2016, realizaram, também por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, o projeto educativo Por Uma Orquestra Mourãoense de Improvisação, com oficinas de improvisação, bate-papos e espetáculos envolvendo um grupo de 14 músicos. Em 2017, lançaram seu primeiro álbum, chamado Strangely Shattered (www.barsabriggy.bandcamp.com).

    Nas apresentações do duo (e também em seu disco), há uma combinação de instrumentos eletrônicos, elétricos e acústicos; todas as músicas que tocam são criadas no ato de sua execução, através da improvisação, de forma intuitiva e espontânea, por meio de um trabalho de experimentação musical que se dá ao vivo, diante do público.
  • Sobre os músicos do duo

    Chris Vine começou a tocar música improvisacional em sua adolescência, quando participou do movimento Free Improvisation, no Reino Unido. Participou também, no início dos anos 80, do movimento Downtown de Nova York e Washington, D.C., quando trabalhou com músicos como Elliott Sharp, Bobby Previte e Bob Boilen. Durante os anos 90, trabalhou como sonoplasta e compositor em companhias do teatro experimental galês: Centre for Performance Research e Earthfall. Desde o ano de 2001 mora em Londrina e trabalha em colaboração com diversos artistas.

    Wesley Ribeiro começou a estudar bateria com 11 anos de idade. Mas, aos 9 anos, já participava de um coral de música gospel cantando e tocando percussão. De uma sólida fundação em várias bandas de rock, pop e jazz em seu estado natal, Paraná, ele começou a investigar a improvisação, influenciado pelo jazz e outras formas contemporâneas de música e ruído. Em 2009, Wesley Ribeiro participou da gravação de um dos álbuns dos Heat Poets, do poeta inglês Chris Torrance, tendo gravado a bateria da faixa Taliesin at the console, do disco e livro Rori: A book of the boundaries (publicado em 2011). Desde 2014, dedica-se ao trabalho com o duo Barsa e Briggy.
  • Imprensa

    "Esta música não soa emprestada ou não original." - Washington Review

    "As ondas sonoras batem contra precipícios eletrônicos." - Revista Birmingham "Whats On"

    "Estas são paisagens sonoras versáteis, musculares e líricas que, ao mesmo tempo em que evitam definições óbvias, são influenciadas pelo rock, pela improvisação livre e pela música de arte européia". - Planeta: O internacionalista galês.
  • Contato

    www.barsabriggy.bandcamp.com

    [email protected]

    facebook.com/barsaebriggy

    +55 (44) 99818-4378 (Wesley Ribeiro)
  • Músicas

  • Vídeo