Blog

Cantora Paraense Aíla lança vídeo clipe

Mergulhado na nostalgia dos “bailes da saudade” o videoclipe de “Proposta Indecente” reafirma a versatilidade da música paraense

A meia luz, em meio aos casais riscando o salão, ao som do bolero, nasce um romance incomum entre uma dançarina profissional, paga para entreter os solitários, e um de seus clientes. Nessa atmosfera sedutora, a voz de Aíla sussurra um flerte: um convite para um amor inusitado de inverno – mas que pode atravessar estações.

Em “Proposta Indecente”, primeiro clipe da carreira da jovem cantora paraense, a nostalgia dos bailes da saudade ganha um toque de fantasia, e reúne a mais nova produção musical do Pará ao talento irresistível de Dona Onete. O encontro de duas gerações será celebrado em data especial. O lançamento do vídeo acontecerá nesta sexta-feira, 8, Dia Internacional da Mulher, pelo site oficialwww.ailamusic.com e também pelo site Toque no Brasil, no endereço www.aila.tnb.art.br

Eleita entre as faixas do disco de estreia de Aíla, “Trelêlê”, lançado em 2012, para ganhar a telinha, “Proposta Indecente” celebra a parceria entre a cantora com a diva do carimbó chamegado.  “Esta música é um amuleto para mim, é um presente que Dona Onete me deu. E gravar o clipe da música com a participação dela é maravilhoso. Esta canção abriu muitas portas para nós duas e o clipe é uma forma de divulgar nosso trabalho juntas”, afirma a artista, que tem despontado nacionalmente como um dos destaques da nova geração de cantoras paraenses, e conquistado reconhecimento na mídia especializada.

Dirigido por Carolina Matos em parceria com Brunno Regis – dupla que vem arrebatando elogios pelo trabalho nos clipes de Felipe Cordeiro (2012) e Gang do Eletro (2013) -, “Proposta Indecente” foi gravado ao longo de dois dias em Belém, no salão de festas do Subsar, palco de vários amores reais.

“Quando começamos o processo de pesquisa e produção, surgiu a ideia de contar uma história que se passasse num baile da saudade de meia idade. Não foi à toa que escolhemos o Subsar como a locação do clipe, pois é um lugar que já fez muito sucesso com bailes e ainda mantém um público cativo”, explica Carolina Matos.

A paixão do casal transforma o cenário em fantasia, em uma história de amor feita de opostos, extremos, que caminha entre a realidade e o sonho. Aíla e sua banda fazem a trilha sonora deste baile. O vídeo é dividido em duas partes, primeiro a realidade, com um cenário decadente e várias pessoas dançando no salão, e depois o cenário de quimeras, com o casal dançando em um espaço cheio de cores e luzes, em uma estética dourada e brilhante.

Dona Onete entra em cena como uma espécie de cupido do casal. É ela quem entrega as fichas de dança para as pessoas, e faz a ponte entre os cenários de realidade e sonho.

A parceria entre Aíla e Dona Onete foi apenas a primeira de tantas outras que seriam necessárias para tornar o sonho uma realidade. Produzido de maneira independente, o videoclipe é resultado de esforços coletivos de uma equipe de 60 pessoas, entre figurantes, operadores de câmera, áudio, maquiagem e figurino.

“Foi um mês de pré-produção. Por ser um trabalho independente, construído por várias mãos, contamos com inúmeras parcerias. Além da ajuda de fãs, e de pessoas que se dispuseram a ser figurantes, que emprestaram elementos para o cenário e emanaram energias boas para todo o processo”, conta Aíla.

O vídeo clipe, que foi lançado nacionalmente nesta sexta, 8, a partir de uma ação compartilhada entre redes de artistas, produtores e parceiros, faz um convite a se deleitar num dos mais bem sucedidos encontros de gerações da música do Pará, e, como sugere a própria música, “Basta só dizer sim”.

Além de Carolina Matos, na direção geral, e Brunno Regis, na direção de fotografia, o clipe somou ainda o trabalho de Dário Jaime (Produção de Elenco), Bóris Knez (Direção de Arte), Alessandra Torres (Assistente de Direção), André Morbach (Assistente de Fotografia), Beatriz Morbach (Figurino) e Roberta Carvalho na produção executiva do projeto.

Informações para a imprensa: [email protected]  / www.ailamusic.com


Comentários


Comente