Blog

TNB News :: Os Gritos Rock pela América Latina!

Dezenas de edições já aconteceram desde que a campanha do Grito Rock começou em janeiro (abrindo as atividades com o Grito Rock Panamá, em 19 de janeiro). Com isso, centenas de bandas já circularam, milhares de pessoas participaram da maratona de shows e daqui pra frente o ritmo só aumenta.

TNB News :: Os Gritos Rock pela América Latina!

Confira alguns Gritos Rock até agora:

16 a 20/02: Manaus (AM)

Pela 5ª vez na capital amazonense, sendo a 2ª com o Coletivo Difusão, o Grito Rock Manaus 2011 buscou integrar artes diversas ao festival de música. Na noite de shows,em torno de 800 pessoas estiveram na Quadra da Escola de Samba da Vitória Régia (e outras ouviram via web rádio) e conferiram shows de 5 bandas locais, os vizinhos da banda Mr Jungle, de Roraima, e os goianos da Black Drawing Chalks. Na mesma noite, rolou GritoEnCena com Diego Batista, Júlia Alsinet e Eco da Sapopema. Na programação ainda houve interferência urbana debaixo de viaduto e discussões políticas, com presença do articulador do PCult Leo BR, na programação paralela do II Seminário de Cultura e Cidadania.

25/02: João Pessoa (PB)

Uma programação intensa e até participação internacional marcou o Grito Rock de João Pessoa. A música, representada por 33 atrações locais e de outros estados, se dividiu em 3 palcos da cidade: Espaço Mundo, Praça Antenor Navarro e POGO Pub. O bacana do festival da capital paraibana é que várias bandas estreantes na cena musical puderam se apresentar para um público que curtiu um festival totalmente gratuito. A cobertura do evento ficou por conta do coletivo Mundo, e pode ser conferida aqui: 1º dia e 2º dia

25/02: Grito Rock de Maceió

O Grito Rock Maceió ocorreu no dia 25 de fevereiro, sendo o 2º realizado na cidade. Dessa vez, a negociação aconteceu com antecedência e o GR passou a fazer parte oficialmente do Jaraguá Folia (pré-carnaval de rua organizado pelo município). Entre gruitarradas e misturas de marchinhas de carnaval, aconteceu o Grito Rock em Jaraguá (AL). Bandas como as alagoanas Eek, Rei Bulldog, Misantropia e as convidadas Camarones Orquestra Guitarrística (RN), Planant (RN) e Voyeur (PE) passaram pelo palco.

25 e 26/02: Pelotas (RS)

O Grito Rock Pelotas 2011 além das atrações musicais realizou durante dois dias uma programação paralela com apresentações, feiras, desfile, exposições e debates para a capacitação de agentes culturais da cidade e região. Foram 3 dias de shows ao ar livre, na beira do canal São Gonçalo, com as bandas Calavera, Canastra Suja, Canja Rave, Divergência, Farenait, Lara Rossato, Mascates, Meigos, Vulgos e Malvados, Pimenta Buena, Plug3, Rinoceronte, Vade Retro e Velha Armada.

25 e 26/02: Piracanjuba (GO)

A cidade de Piracanjuba recebeu o primeiro Grito Rock goiano de 2011. Na Praça do Relógio, nas noites de 25 e 26 de fevereiro, o Coletivo Brejo recebeu 12 bandas. Na avaliação de Felipe Altenfelder, o Grito em Piracanjuba “foi um dos melhores eventos que já aconteceram no município”. “Foi recorde de bilheteria em eventos do coletivo”, relatou.
A web TV do coletivo registrou tudo: Vídeo 01Vídeo 02

25 e 26/02: Rio Branco (AC)

O Grito Rock de Rio Branco tem marcado a história da música independente acreana. Este ano, quem abriu a noite do festival no dia 25 de fevereiro foi a banda Parafal, seguida de Alter-ego, em sua terceira participação no Grito Rock, Raw Ride, Suicide Spree e Ana e os Lobos. Por fim, Caro John fez uma apresentação marcante com destaque para um baixista que parecia estar “possuído pela música”. Na segunda noite foi a banda Os descordantes. Em seguida, a banda de Sena Madureira, k42, Zoo Humanos, Fridas e Mogno. Por fim, Caldo de Piaba, de música regional instrumental, encerrou a noite com toda a energia do bom rock n’ roll.

26/02: Petrópolis (RJ)

O evento foi organizado pela Petrópolis Inc, coletivo artístico da cidade criado com o intuito de fomentar a produção cultural local. Para o Grito Rock, a Petrópolis Inc preparou no Sport Club Magnolia um festival de artes integradas, com exposições de fotos, artes plásticas e muita música, é claro. No palco, as atrações foram Tuc Tuc (que está lançando o primeiro CD pela Bolacha Discos), a banda feminina Zelda Scotch, com um hard punk influenciado por Runaways , o metalcore crossover com referências grind da Controle, a Send U Back, power trio de hardcore melódico, a mineira Martiataka, apresentando seu hardcore bem humorado, a cantora e guitarrista Drenna, a Neutrônica, com um space rock recheado de sintetizadores e, encerrando a noite, a banda Autoramas. Saiba tudo que rolou

26/02: Porangatu (GO)

A primeira edição do Grito Rock em Porangatu aconteceu no dia 26/02, no Centro Cultural da cidade. A produção local do evento – que conta com a experiência de outros festivais de música, como o Goyazes Rock Festival – reuniu 5 bandas em um único dia de muito Rock. Segundo um dos produtores, Rodolfo Santos, “o objetivo principal do evento é fortalecer, desenvolver e divulgar a música independente”. Meta esta alcançada com a bela apresentação das bandas Êxtase, Expressão UrbanaH, Os Rolhas, iOye! e Sephiroty. Com a presença de muitos admiradores do Rock, o evento fez o grande Centro Cultural lotar e conseguiu sem dúvida colocar a região norte de Goiás definitivamente no palco da música independente.

26/02: Volta Redonda (RJ)

O Coletivo Valor Real é uma cooperativa de produções culturais independentes que vem movimentando a cena cultural na Cidade do Aço. O line up foi certeiro para o público presente: de Volta Redonda, a Eat Meat at The Pork Shop abriu a noite com uma mescla de rockabilly, hardcore e letras bem humoradas; o duo Ricto Máfia de Resende apresentou seu repertório indie/grunge num show cheio de energia. A Amplexos fez um ótimo show e reuniu muitos fãs que acompanham há tempos os eventos da banda. Pela primeira vez na cidade, as cariocas Lettuce e Medulla realizaram shows emocionantes, acompanhados em coro pela plateia em todas as músicas. Assista aos vídeos dessa noite

26/02: Camaçari (BA)

O Grito Rock passou pela primeira vez na cidade baiana de Camaçari. E por lá passaram dez bandas de locais diferentes do Nordeste e Sudeste brasileiro (Bahia, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Pernambuco e São Paulo). A realização foi do Capivara Coletivo Cultural, que ao longo de quase um ano de atividades vem trabalhando ao lado da Cooperativa de Rock do município para estimular o crescimento do rock e da cena cultural na cidade.

26 e 27/02: Natal (RN)

O Grito Rock 2011 levou ao palco 15 bandas durante seus dois dias de festival. No dia 26 de fevereiro, quem se apresentou foi Calistoga, Sem horas, Fallanji, Os Vespas, Dessituados, Bon Vivant, Letto, Damned Blues. Já no dia 27, o rock ficou por conta das bandas AK47, Hazamat, Fullsion, EEK, SeuZé, Cerva Grátis, Planant.

27/02: Esteio (RS)

Pela segunda vez, a pacata Esteio recebe o Grito Rock, desta vez na tradicional praça de shows da cidade. Além das bandas Ladros, Helvéticos, RedHead Outdoors, Ganeshas, A Sexta Geração da Família Palim do Norte da Turquia, Banda Maldita, Superfusa, também as artes integradas fizeram parte da gritaria: sessão do Clube de Cinema, Teatro e exposição de artes visuais (além de skate, guitar hero, banquinhas diversas, etc, etc, etc) levaram muito mais que música para os presentes, tornando a experiência GritoRock completa e, de novo, inesquecível. Veja o vídeo

27/02: Inhumas (GO)

Este foi o 2º ano do coletivo Goiaba Rock da cidade de Inhumas estado de Goiás, no Grito Rock Unhumas teve música, teatro e muita diversão.

28/02: Patos de Minas (MG)

Em Patos o Grito superou as expectativas. Casa nova, parceria nova, o coletivo Peleja conseguiu levar cerca de 120 pessoas para o Moendas Bar. As bandas Samba de Luiz (BH), Pé de macaco (Bauru) e Zharpa (Patos), foram responsáveis pela diversão. Muita gente ficou até o fim na espera de Zharpa subir ao palco. A discotecagem de vinil foi outra atração que entusiasmou o público, inclusive levando seus vinis para tocarem durante o Grito.

01 a 08/03: Vilhena (RO)

Com uma semana de Festival, o Grito Vilhena aconteceu no Espaço JK de 01 a 08 de março. Foi a terceira edição organizada pelo Coletivo Vilhena Rock, reunindo mais de dez shows de estilos variados

02 a 08/03: Belo Horizonte

Na capital mineira, o Grito Rock foi realizado novamente em parceria com A Obra, de 02 a 08 de março, sendo a programação dos dias 02, 03, 04 e 07 curadas pelo Pegada. Aproximadamente 450 pessoas assistiram a 12 bandas nesses dias, 8 locais e 4 de fora (Mekanos, Pé de Macaco, Mugo e Aeromoças e Tenistas Russas), sendo as 3 últimas atendidas na hospedagem solidária em parceria com um grupo da cidade, o Girau. Esse ano, com a movimentação do Carnaval de Rua em BH, vários Blocos se formaram e o Bloco do Grito não foi exceção. No dia 04, com três bandas locais se apresentando na Praça da Savassi, aproximadamente 400 pessoas se aglomeraram para a movimentação. Saiba mais da passagem da turnê do Pé de Macaco.

03 e 04/03: San Salvador (El Salvador)

Segundo Grito a acontecer fora dos limites brasileiros, em San Salvador, na casa de shows Luna Casa y Arte. Tendo no line up as bandas Brujos , Atico, Los Tachos e Adhesivo. O site Musica CentroAmericana serviu como portal oficial do evento, onde podemos ver as entrevistas realizadas e a cobertura fotográfica dos dois dias: dia 01dia 02.

04/03: Fortaleza (CE)

Com um fiozinho de pôr-do-sol no céu, o evento em Fortaleza começou com o DJ Doido mandando um bom hip hop enquanto a pista de skate era dividida entre os praticantes dos esportes radicais (skate e cross frestyle), executando manobras de street na abertura do festival. O público ainda assistiu os dançarinos de break, antes dos shows das bandas Gandharva, NFúria, Sobre o Fim e Thrunda.

04/03: Primavera (PA)

A 1ª edição do Grito Rock em Primavera (PA) aconteceu em grande estilo, contando com a participação de 7 bandas de peso no cenário rock’n roll do Pará. Sendo elas: Delinquentes (Belém), Turbo (Belém), Dharma Burns (Belém), The Baudelaires (Belém), Fuga de Emergência (Nova Timboteua), Redima (Capanema) e Paralelo 11 (Primavera).

04, 11, 18 e 25/03: Teresina (PI)

O Grito Rock em Teresina já começa com um diferencial: é realizado durante todo o mês em março, sempre às sextas feiras. O evento é realizado numa parceria do Raízes com Full Rock Inc. com duas bandas de fora do estado e mais três bandas do Piauí para cada sexta-feira.

04 e 05/03: Taguatinga (DF)

O Grito Rock Taguatinga 2011 apresentou em dois dias de shows 14 bandas do DF e de outros estados brasileiros. O evento aconteceu no centro de Taguatinga próximo ao viaduto EPTG. Na programação da sexta-feira se apresentaram Vitalógica (DF), Hellbenders (GO), Brow-há (DF), Evening (GO), Darshan (DF), Besouro do Rabo Branco (DF) e Black Drawing Chalks (GO). No sábados as bandas participantes foram Succulent Fly (DF), Vitrine (DF), Enema Noise (DF), Ciclone na Moringa (DF), Galinha Preta (DF), Yacoby (DF) e Mugo (GO).

04 e 05/03: Sorocaba (SP)

Ninguém perdeu tempo! Nem quem saiu de casa para beber cerveja e conhecer gente estranha e legal, muito menos quem esperava ver o melhor da música brasileira independente atual. Na sua 4a edição, o Grito Rock Sorocaba foi pura adrenalina! Para provar que o Rock é muito mais que um estilo de música. A programaçao contou com Maracatu, Heavy Metal, Tropicália e muito mais. Rock, afinal, é atitude. Ao todo 4 mil compareceram a edição na cidade!

04 a 06/03: Campo Grande (MS)

Mesmo com muita chuva, o Grito Rock da capital do Mato Grosso do Sul conseguiu tirar 600 pessoas de suas casa para curtirem os três dias de festival. Por ali, passaram muitas bandas boas, destacando Lopes, Animal de Ciudad, Riverbreeze e Black Drawing Chalks. Os campo-grandenses ainda tiveram a ajuda do Coletivo de Dourados, que deram um gás para o Grito e receberam estímulos do mesmo para continuar esse trabalho na Cidade. O evento contou com a a cobertura dos dois principais jornais da cidade.

04 a 08/03: Cuiabá (MT)

A 9ª edição do Grito Rock Cuiabá foi realizado pela primeira vez pela CUFA (Central Unica das Favelas) na Casa Fora do Eixo, no mesmo formato das edições passadas, mas acrescentando novidades. O Dj Japa H2, fez apresentações ao vivo em todos os intervalos, trazendo Hip Hop, Rap, e várias outras vertentes da música negra acrescentando diversidade de sons ao festival. Outra novidade foi a inserção de longas e curtas metragens durante os shows. O Mic (Mídias Integradas Cuiabanas) fez a cobertura oficial do envento, cujo conteúdo está disponível no site da Casa Fora do EixoMicGrito Rock.

05/03: São Paulo (SP)

4ª Edição do Grito Rock na cidade de São Paulo e o primeiro festival realizado pelos agentes do Ponto de Articulação Nacional, residentes na Casa Fora do Eixo. Tendo como atrações as bandas Daniel Peixoto, Kumbia Queers (ARG/MEX) e Rael da Rima, além da discotecagem de Tatá Aeroplano, o evento aconteceu no Studio SP, apresentando também outras vertentes artísticas: Participação dos grupos Santa Víscera e Dialógica, nas artes cênicas, além da Revista Ou Não, na cobertura.

05/03: Ribeirão das Neves (MG)

Quando o grito é forte, nem a chuva atrapalha. Mesmo sendo transferida da praça central de Neves para a Casa de Cultura por causa da forte chuva, o Grito Rock de Ribeirão das Neves foi tão intenso quanto o esperado. A tarde do dia 5 de março proporcionou, através da produção do coletivo Semifusa, a integração da música desde o rap aos diferentes estilos do rock’n’roll. Em seu segundo ano de realização, o Grito de Neves formou um coro com a apresentação do rap de Versos Reais, o metal de Avoid the Pain, os clássicos do rock com Karkaça, a música instrumental representada pela Aeromoças e Tenistas Russas, o indie rock dos Mekanos e a banda Se7ima, vencedora das prévias do Grito Rock e que arrasta um público fiel por onde vai.

05/03: Eldorado do Sul (RS)

Em Eldorado do Sul (RS), 2011 foi o primeiro ano de Grito Rock, que aconteceu no dia 5 de março no Botechno Rock Pub. O clima da noite ficou por conta de um som puxado pro rock’n roll e pro indie rock das bandas portoalegrenses Tapete Persa, Trasmission e Telecines, selecionadas via inscrição no portal Toque no Brasil.

05/03: Itabirito (MG)

O Grito Rock de Itabirito foi gratuito, tendo na programação as bandas locais Senhorita Dolores, Peripécias de Epaminondas e Supertape e da capital mineira Cáustico e Quase Coadjuvante.

05 e 06/03: Goiânia (GO)

O 5º Grito Rock realizado em Goiânia superou as expectativas da equipe da Fósforo Cultural no quesito público com um resultado muito positivo: foram cerca de 1200 pagantes no sábado e 900 no domingo. Não só na quantidade, mas também na intensa participação e empolgação (stage divings e rodas de hardcore foram abundantes), a plateia goianiense mostrou ser um espetáculo à parte. Um total de 29 bandas se apresentaram no Centro Cultural Martim Cererê, lendário espaço onde já aconteceram muitos festivais Bananada, Goiânia Noise e Vaca Amarela, com destaque para os headliners Black Drawing Chalks e Mugo, que mobilizaram sua forte base de fãs. O festival contou ainda com o lançamento do FDE ao Extremo.

05 e 06/03: Boa Vista (RR)

Pelo quarto ano consecutivo, o coletivo Canoa Cultural realizou o Grito Rock, que esse ano contou com 14 bandas, além de teatro, várias oficinas, mostra de filmes, varal de fotografias e uma mesa redonda com o tema: “Minirrotas de circulação musical”.“Participar de um Festival como esse agrega muito. Tanto para o currículo do artista, quanto para a parte pessoal. Não é um festival qualquer, serão vários grupos se apresentado. Tivemos também a mesa redonda que trará uma discussão interessante para a cena”, disse Leon D’ávila, baixista da banda Elvis From Hell.

05 a 08/03: Poços de Caldas (MG)

O coletivo Corrente Cultural transformou Poços de Caldas na cidade do Rock durante os quatro dias de carnaval. Caracterizado como um “misto de emoções”, a diversidade sonora do Grito aqueceu as montanhas geladas da cidade do sul de Minas Gerais, que apresentou uma programação com 11 atrações vistas por mais de 600 pessoas. Acesse o 1ºdia2º dia3º dia4º dia.

05 e 07/03: Sabará (MG)

Enquanto os foliões mineiros curtiam o carnaval sabaraense, o Coletivo Fórceps reunia adeptos do rock em sua sede, na movimentada rua D. Pedro II nos dias 5 e 7 de março. O coletivo reuniu cinco bandas/artistas: os locais Churrasco, Peça Oratória na 1a Pessoa e Gê Mala-Velha; e os convidados em turnê mineira: Mekanos, de Poços de Caldas (MG) e Aeromoças e Tenistas Russas, de São Carlos (SP).

09 a 12/03: Santa Maria (RS)

Com quatro dias de Programação, um dos pontos fortes do GR em Santa Maria foi a cobertura, publicada toda em sua página oficial no Site Latino. Além disso, extrapolou a programação musical com Teatro, Audiovisual e Artes Visuais (Chegando a ter um dia dedicado exclusivamente para expocições, além da discotecagem).

11/03: Ribeirão Preto (SP)

O Teatro Arena recebeu na última sexta as atrações do GR Ribeirão Preto, com as atrações Vandaluz, de Patos de Minas-MG, Lisabi, de Campinas, Pé de Macaco, de Bauru, e a anfitriã Chavala Talhada.

11/03: Arapiraca (AL)

O Grito de Arapiraca foi fruto de uma parceria do Coletivo Popfuzz com o Zuvido Coletivo, de Arapiraca, que está em processo de consolidação e logo vai estar mostrando mais a cara na rede. Após argumentação com os coordenadores do Pré-Carnaval de Arapiraca e forte interação com o Prefeito via Twitter O GR Arapiraca aconteceu sem mais grande problemas. No line up, duas bandas de fora do Estado nas cidades de Maceió e Arapiraca, casando assim a data de execução das duas cidades.

12/03: Sete Lagoas (MG)

A primeira edição do Grito Rock Sete Lagoas, realizada pelo Colcheia começou ainda na sexta-feira, 11 de março, um dia antes dos shows, com a montagem do Monumento ao Rock, escultura concebida pelo artista plástico local Felipe Godoy e construído a várias mãos na Praça Tiradentes.

No dia seguinte, as bandas Gruvie (MG), Pré-Pagos (MG), Cidadão Comum (MG) e Absinto Muito (MG) se apresentaram na Praça Tiradentes com um público de cerca de 400 pessoas. Mais tarde, o pub Route 66 recebeu as goianas da Girlie Hell e os anfitriões do Ganga Bruta, lotando a casa.

12/03: Ji-Paraná (RO)

Com entrada gratuita, o dia do GR em Ji-Paraná recebeu as bandas Howling, Fridas (AC), Di Marco, entre outras apresentações no Gerivaldão.

11 e 12/03: Anápolis

A segunda edição do Grito Rock em Anápolis aconteceu nos dias 11 e 12 de março, no Clube Ipiranga. No primeiro dia de evento, as bandas que se apresentaram foram Mugo, Uganda, Behind de Horror, Trivoltz, Mc Dsckreto, Elétrons, Oreganos e Som da Sala Dois. Já o segundo dia contou com as bandas Black Drawing Chalks, Evening, Hellbenders, Lady Lanne, Gandharva, Novos Vinis, Valdez, Éden Bordel, Brownh-Há e Riverbreeze.

11/03: Santana (AP)

No pacote de Gritos que acontece no Amapá (que ainda tem Mazagão e Oiapoque), Santana levou o seu evento para a Praça Cívica, com as bandas Nova Ordem, Gás 11, Descalços, Velho Johny, Genezis e Deliquentes (PA)

11/03: Vespasiano (MG)

Um dos GRs mineiros, este realizado pelo coletivo Vatos, em Vespasiano, contando com shows de bandas como Gruvie (Sete Lagoas) e Festenkois (Belo Horizonte) em sua terceira edição, além da discotecagem do Vatos Sound System.

11/03: Parauapebas (PA)

A primeira edição do Festival Grito Rock em Parauapebas (PA) aconteceu no Cafofo Rock Bar. Participaram as bandas locais Fragor e Antcorpus, além das bandas 16 Bits, The Baudelaires E Vinil Laranja. As bandas subiram ao palco no dia 11 de março, mas em uma programação paralela ao Grito, houve um bate papo no dia anterior com Wagner Caldeiras, criador da comunidade virtual RCD (Roxk Communities Downloads). Em seu público, jornalistas, produtores culturais, músicos e amantes das redes sociais.

12/03: Macapá (AP)

No dia 12 de março, a Praça da Bandeira foi o espaço escolhido para o Grito Rock de Macapá. As bandas Amarouse, Amatribo, La Orquestra invisíve, Profetika, Stereovitrola, Mini Box Lunas, Out of Days, e LBR subiram ao palco para representar o festival que aconteceu em outras 3 cidades do estado.

12 e 13/03: Contagem (MG)

O Grito Rock Contagem estreia sua primeira edição em 2011 com dois dias de atrações em lugares distintos, o primeiro realizado no Brothers Pub, contou com as bandas Sara não tem nome, Sabedoria Nahtiva e Alecto. Já no segundo dia, realizado no Berimbau Circo Bar, apresentaram-se as bandas Lupe de Lupe, Banda Simples e King Size Box.

12 e 13/03: Serrana (SP)

Seis bandas distribuidas nos dois dias de Grito Rock, além do Grupo de Teatro Zibaldoni, na segunda edição do GR em Serrana, realizado pelo CECAC. Entre as bandas que passaram por lá, está a local Íbis e a paulisa Big Jack.

————————————————-

Ainda vão acontecer Grito Rock nas seguintes cidades:

Tegucigalpa (HONDURAS) | Salvador (BA) | Vitória da Conquista (BA) Feira de Santana (BA) | São José (SC) | Campina Grande (PB) | Olinda (PE) Recife (PE) | Mazagão (AP) | Oiapoque (AP) | Pouso Alegre (MG) | Uberaba (MG) Barbacena (MG) | Resende (RJ) | Nova Friburgo (RJ) | Niterói (RJ) | Rio de Janeiro (RJ) Monte Alto (SP) | Atibaia (SP) | Araraquara (SP) | Bauru (SP) | Campinas (SP) Paraibuna (SP) | Rio Claro (SP) |
São Carlos (SP) | Votorantim (SP) | Bragança Paulista (SP) Curitiba (PR) | Canoas (RS) | Rio do Sul (SC) | Sapucaia (RJ) | Porto Alegre
(RS) Florianópolis (SC) | Gravatai (RS) | Dourados (MS) | Buenos Aires (Argentina) | Belém (PA) Porto Velho (RO) | Uberlândia (MG) | Guaxupé (MG) | Ipatinga (MG) | Três Rios (RJ) Novo Hamburgo (RJ) | Valença (RJ) | Vitória (ES) | São José dos Campos (SP) Santa Luzia (MG) | Caraguatatuba (SP) | Jacareí (SP) | São Caetano do Sul (SP) | São Gonçalo (RJ) Santo André (SP) | Magé (RJ) | Juiz de Fora (MG) | São Leopoldo (RS) | Capanema (PR) Caxias do Sul (RS) | Cachoeirinha
(RS) | Macaé (RJ) | Ouro Preto (MG) | Maricá (RJ) Pacaraima (RR)| Tucurui (PA) | Franca (SP) | Londrina (PR) | Cabo Frio
(RJ) | Alta Floresta (MT) Cosmópolis (SP) | Urussanga (SC) | Rondonópolis
(MT) | Cajazeiras (PB) | Aracaju (SE) Alagoa Grande (PB) | Governador Valadares (MG) | Tanguá (RJ) |
Uberaba (MG) Brasilia (DF) | Campinas (SP) | Barbacena (MG) | Campos dos Goytacaze (RJ)

Acesse o site colaborativo e acompanhe o maior festival do mundo! www.gritorock.com.br

————————————————-

Aguarde novidades e Muito Obrigado!
Toque no Brasil ! Toque em todo lugar!

Equipe TNB
Contamos com sua opinião: O TNB com a sua cara!


Comentários


Comente